Arquivo de tag 2017-18

poricarai

Contagem regressiva para o Dia Mundial de Combate à Pólio.

Rotary nos incentiva a comemorar, de forma especial, o Dia Mundial de Combate à Pólio, que acontece no dia 24 de outubro a cada ano.

No Brasil, temos todos os motivos para comemorar, pois a paralisia infantil está erradicada do país há décadas. Uma boa parte desse resultado deva-se ao empenho do Rotary, através da Fundação Rotária, que aplicou uma grande soma de recursos financeiros em campanhas e vacinas. Pelo mundo, continua apoiando rotarianos e voluntários que se deslocam aos pontos mais distantes e de difícil acesso, para vacinar o maior número possível de crianças.

Acompanhe a contagem regressiva aqui e cadastre seu evento relacionado com a data. É só seguir este link: www.endpolio.org/pt/register-your-event 

Falta muito, muito pouco para a erradicação total dessa terrível doença!

poricarai

Você sabe como surgiu o ano rotário?

Hoje em dia é comum nos referirmos ao ciclo de uma gestão no Rotary como ano rotário, mas muitos têm curiosidade de saber como isso foi definido. Inicialmente, o ano fiscal do Rotary foi determinado para compreender o período entre as Convenções Internacionais. Assim, o primeiro período teve começo após o término da convenção de 1910, realizada em Chicago no dia 18 de agosto, e terminou em 21 de agosto de 1911, primeiro dia da Convenção de Portland.

O período seguinte, 1911-12, foi de 21 de agosto de 1911 a 9 de agosto do ano seguinte, início da Convenção de Duluth. Nesta mesma convenção de 1912, o Conselho Diretor da então Associação Internacional de Rotary Clubs reuniu-se e decidiu pela realização de uma auditoria nas suas finanças. O relatório dos auditores, publicado em março de 1913, recomendou que a Associação terminasse aquele ano fiscal em 30 de junho, o que daria tempo para que o secretário-geral e o tesoureiro preparassem um relatório financeiro a ser apresentado ao Conselho e à convenção.

A mudança também daria tempo para que o secretário-geral divulgasse as estatísticas referentes ao número de associados, permitindo a definição, com a devida antecedência, do número de delegados por clube. É importante lembrar que naquela época as convenções eram normalmente realizadas nos meses de julho ou agosto.

Documentos alterados

A mudança foi efetivada na reunião do Comitê Executivo de abril de 1913, fazendo com que o ano fiscal de 1912-13 – e todos os seguintes – passassem a se encerrar em 30 de junho. Os estatutos e regimentos do Rotary foram devidamente alterados. A novidade facilitou ainda a definição dos prazos para os relatórios periódicos dos clubes e respectivos pagamentos das [quotas] per capita. Até a revista do Rotary, The Rotarian, alterou a numeração de suas edições, iniciando o volume cinco em julho de 1914.

As convenções continuaram a ser realizadas em julho ou agosto, até que a convenção de 1916, em Cincinnati, aprovou a Resolução N° 15, que transferia o evento para junho, tendo em vista que em julho e agosto o clima era muito quente nos EUA (naquela época o ar condicionado ainda não era tão comum!).

A primeira vez que o termo Rotary Year (ano rotário, em inglês) apareceu definindo o novo período administrativo do Rotary foi na revista The Rotarian de julho de 1913 (página 9).

* Fonte: site do Rotary Global History Fellowship, via Revista Rotary Brasil
** O autor é Eduardo Muniz Werneck, governador 2010-11 do distrito 4670, associado ao Rotary Club de São Leopoldo-Leste, RS (distrito 4670), e organizador do livro 1936 – O ano em que o Brasil conheceu Paul Percy Harris, que pode ser adquirido pelo e-mail cdpi@revistarotarybrasil.com.br

poricarai

Atibaia celebra os valores e a força do Rotary

Para uma plateia de 1.113 rotarianos e convidados, o presidente do Rotary International, Ian Riseley, sintetizou: “A mensagem deste Instituto… é que quando os rotarianos trabalham juntos não há o impossível”. A declaração foi feita durante a 40ª edição do Instituto Rotary do Brasil, o maior encontro anual de lideranças da organização no país, ocorrido na cidade de Atibaia, SP, de 31 de agosto a 2 de setembro, tendo como convocador o diretor do Rotary International Paulo Augusto Zanardi e como patrono o diretor 2001-03 Alceu Antimo Vezozzo. As plenárias do grande evento apostaram no compromisso com projetos para solucionar importantes impasses do mundo atual. Temas como ética, Centros Rotary pela Paz, diversidade e flexibilidade dos clubes também estiveram presentes. Um balanço dessa celebração que soma companheirismo e ideais do Rotary é o que mostraremos nas próximas páginas.

Nossa força está na diversidade

Primeira noite teve conclamação ao ingresso de mulheres no Rotary

Às 20h do dia 31 de agosto, o diretor e convocador Paulo Zanardi iniciava a cerimônia de abertura do Instituto. Seguiram-se o tradicional desfile de bandeiras, a execução dos hinos do Brasil e Austrália, país de origem do presidente Ian Riseley, e a apresentação da mesa. O primeiro a falar da tribuna foi Valdemar Lopes Armesto, governador 2002-03 do distrito 4430 e coordenador do Instituto: “Vocês não têm noção de como estou feliz em ver esta casa lotada. Muito obrigado por tornar este um Instituto marcante. Que vocês possam desfrutar do companheirismo e aprimorar o saber rotário”.

Zanardi foi o próximo a se dirigir aos presentes, e resolveu oferecer a palavra à sua esposa, Luly, que agradeceu a presença de todos. O diretor e convocador também fez agradecimentos e citou a sua neta, Pietra Zanardi, sentada na plateia. “Eu não estou sozinho. Vocês não sabem a força que nos trazem para fazer deste um mundo melhor. Estamos imensamente emocionados com o carinho e a dedicação de vocês. Que nós façamos um Rotary cada vez mais focado nas necessidades das nossas comunidades”, pediu.
Um dos pontos altos da noite foi a homenagem ao diretor 2001-03 do Rotary Alceu Antimo Vezozzo, que emprestou seu nome ao Instituto. Ele foi o idealizador, há 18 anos, da Vila Rotary da cidade de Cambará, PR, que forneceu 80 casas para famílias em situação de extrema necessidade e onde hoje vivem mais de 500 pessoas. Vezozzo é ainda presidente do Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental, que construiu e administra o Complexo Escolar Caetano Vezozzo e Angelina Ricci Vezozzo, da Vila Rotary de Cambará.

Então chegou o momento de o presidente Ian Riseley passar a sua mensagem: “No Rotary, a diversidade é a nossa força. Isso em parte tem a ver com o nosso sistema de classificação, que assegura que representemos a nossa comunidade”. E acrescentou: “A diversidade do quadro associativo é essencial por dois aspectos: garante uma forte organização hoje e uma forte organização no futuro. E existem duas áreas em que a diversidade é extremamente importante: na idade e no gênero”. Ele defendeu que clubes com mais mulheres são muito atuantes e se expandem mais.
A noite terminou com um coquetel de boas-vindas e show do grupo Demônios da Garoa.

Fonte: Revista Rotary Brasil

poricarai

O RI Brazil Office procura relatos de clubes dinâmicos

Com as mudanças cada vez mais velozes no cotidiano das comunidades brasileiras, os Rotary Clubs também passam por processos de adaptação, tanto no foco dos projetos que realizam quanto nas questões relativas ao funcionamento do próprio clube. Seja para melhor direcionar sua atuação local ou para a inclusão de novas lideranças em seu quadro de associados, um clube dinâmico renova o Rotary e também é fonte de inspiração para rotarianos de outras regiões.

A equipe de Suporte a Clubes e Distritos do Rotary International Brazil Office está em busca de relatos exclusivos de clubes que se destacaram em suas comunidades. Estes são alguns dos critérios a serem considerados:

1 – Clubes que implementaram iniciativas de flexibilidade aprovadas no Conselho de Legislação 2016, tais como:

– Alterou o formato das reuniões (reunião tradicional, reuniões subsequentes com realização de projetos, atividades sociais ou reunião online etc.);

– Flexibilizou as regras de frequência (reúne-se duas vezes por mês, realiza outro tipo de reunião opcional entre estes dois encontros);

– Permitiu diferentes tipos de associação (associado corporativo, familiar etc.);

– Ajustou as obrigações financeiras ao clube para facilitar a admissão de jovens.

2 – Clubes que se tornaram mais diversos em etnia, que admitiram mais mulheres e/ou jovens etc.;

3 – Clubes que implementaram alternativas para solucionar empecilhos ao seu crescimento ou retenção de associados.

Como cada região pode interpretar de formas distintas o que é ser um clube dinâmico, histórias que enfatizam a diversidade e a participação da comunidade também são bem-vindas.

Envie sua história para o e-mail: ribo@rotary.org. A equipe do Rotary International Brazil Office pede que os relatos tenham no máximo quatro (4) parágrafos e, se possível, incluam fotos em alta resolução (300 dpi).

Conte a história do seu clube e inspire outros Rotary Clubs.

Fonte: revistarotarybrasil.com.br