Rotaract: nosso engajamento com a Fundação Rotária

Por Samuel Neivel, presidente da MDIO Rotaract Brasil de 2018-19

Desde que o primeiro Rotaract Club foi fundado em 1968, rotaractianos, juntamente com seus Rotary Clubs, vêm trabalhando em projetos da Fundação Rotária, seja divulgando a causa, arrecadando recursos financeiros ou até mesmo conscientizando a população local sobre as ações que a nossa Fundação realiza em todo mundo.

Se tratando do Brasil, essa realidade não é diferente. A cada ano rotário, o número de atividades realizadas pelos clubes locais aumenta significativamente. E isso é muito positivo, pois demonstra o real engajamento dos jovens na causa mundial. Mais especificamente, os rotaractianos desempenham ações em prol da luta contra a poliomielite e suas consequências devastadoras.

Um exemplo é o Rotaract Club de Jardinópolis (Distrito 4540) que, juntamente com o Interact e Rotary Club de Jardinópolis, realizou um dia de conscientização sobre a poliomielite.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio e o Sarampo, desenvolvida pelo Governo Federal e apoiada por Rotary, Rotaract e Interact Clubs, foi um sucesso e, de acordo com o levantamento do Ministério da Saúde, o Brasil ultrapassou a meta de vacinar pelo menos 95% das crianças de um a cinco anos de idade.

O Rotaract Club de Santa Mariana, Distrito 4710, apoiou a campanha e ajudou a cidade a alcançar cobertura vacinal de 103,17% de crianças de 1 a 4 anos de idade.

Mesmo com a campanha de vacinação sendo realizada nos meses de agosto e setembro, em novembro o Rotary International celebra o mês da Fundação Rotária, entidade que há mais de 100 anos transforma contribuições financeiras em projetos que mudam a vida de pessoas em todo o mundo. A principal iniciativa da Fundação é a campanha Elimine a Pólio Agora, que visa erradicar a poliomielite mundialmente.

O Rotaract Club de Manaus – Distrito Industrial (D4720) apoiou a campanha de vacinação, distribuindo panfletos e mostrando à sociedade a importância de erradicar a paralisia infantil.

No Brasil, inúmeros projetos são realizados anualmente em apoio à causa, como o projeto “Hands For Pólio”, do Distrito 4420, que arrecadou mais de R$ 11.000, e o projeto “Uma Moeda para o Fim da Pólio”, do Distrito 4680, que já arrecadou R$ 33.000, para a Fundação Rotária. Nos últimos quatro anos, rotaractianos arrecadaram mais de R$ 250.000, que, revertido em dólares, chega a mais de US$ 71.000, na média. Esses valores são doados através dos próprios rotaractianos ou por intermédio dos seus Rotary Clubs locais.

Em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Pólio, em 24 de outubro, Rotary e Rotaract Clubs de todo o mundo realizam ações para divulgar nossas conquistas na erradicação da paralisia infantil e a importância de acabarmos com a doença para sempre.

O Rotaract Club de Lagarto (D4390), organizou uma caminhada de conscientização sobre a importância da vacinação.

Temos a consciência que até mesmo uma pequena doação pode fazer a diferença a um Subsídio Global, ao combate da pólio ou a uma área de enfoque do Rotary. Esse é nosso engajamento todos os anos com a Fundação Rotária!

(Fonte: Vozes do Rotary)