ROTARY NITERÓI ICARAÍ VISITA A SEDE DA ONG SOLUÇÕES URBANAS, NO MORRO VITAL BRAZIL

No último sábado, dia 25 de janeiro, foi realizada mais uma Feira de Trocas promovida pela ONG Soluções Urbanas e pelo Projeto Arquiteto de Família. São empreendimentos voluntários, de grande valor social, geridos pela Assistente Social Aline Rocha e pela Arquiteta Mariana Estêvão. Nessas feiras as pessoas residentes no Morro Vital Brazil e inscritas como participantes do Projeto Arquiteto de Família, reúnem-se para adquirir materiais de construção, tais como telhas, pisos, azulejos, portas, fechaduras, esquadrias de janelas, ferragens, bancas de pia, tanques de lavar, vasos sanitários, torneiras, caixas de descarga, tubos de PVC, tintas, e mais uma variedade de itens.

140125-su-evl

Importante observar que essas transações possuem mão dupla, ou seja, as pessoas tanto podem adquirir os itens que precisam, como também podem se desfazer de materiais que já não mais necessitam.

Outro ponto interessante é que nas transações não é usado o dinheiro oficial, mas sim uma moeda social denominada “TROCADO VITAL“. Quatro Embalagens Longa Vida, ELV, podem ser trocadas por um “TROCADO VITAL”. Assim as pessoas, ao mesmo tempo em que vão livrando o meio ambiente das embalagens vazias, vão também formando o capital para aquisição dos materiais que necessitam para a melhoria de suas casas.

Além da participação do Rotary Clube Icaraí, a Feira de Trocas contou também com a participação dos Diretores da Associação de Moradores de Ponta d’Areia, Sr. Constantino e Sr. Elídio, os quais pretendem colaborar com a ONG Soluções Urbanas nos trabalhos de recolhimento de Embalagens Longa Vida, na região onde moram. Pretendem também formar parceria com o Sr. Marlon Wilson Mendes da Silva, que é parceiro da ONG Soluções Urbanas, com o objetivo de dar destinação final ao óleo de cozinha usado que passará a ser recolhido pela Associação de Moradores de Ponta d’Areia, e que atualmente é lançado na Baía de Guanabara. Enfim, ações que só farão bem ao meio ambiente.

(Colaborou o companheiro José Lázaro de Oliveira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *