Falta de investimentos paralisa atividades da ‘Orquestrando a Vida’

Jornal Campos 24 Horas, Campos dos Goytacazes

A ONG Orquestrando a Vida vai paralisar as suas atividades por falta de investimento para a manutenção das atividades, que hoje atende a 750 crianças e jovens da cidade de Campos e região.

“Não temos mais como sustentar um movimento como este. É triste dizer que chegou ao fim um trabalho de 16 anos que levou o nome da cidade de Campos ao Carnegie Hall em Nova York”, lamentou Jony William.

Os alunos, pais, professores e amigos realizam, no próximo dia 9, às 17h, um manifesto na Praça do Santíssimo Salvador, no Centro da cidade, que está sendo chamado pelos organizadores de “Grande Ensaio Aberto”. Este será o último ensaio dos grupos sinfônicos pertencente à Orquestrando a Vida, caso não haja um socorro imediato à instituição.

Últimos compromissos

Na próxima sexta-feira (04), às 20h30, na Igreja São Francisco, em Campos, a Orquestrando a Vida apresenta um concerto especial com a Orquestra Sinfônica Mariuccia Iacovino (foto) e o barrítono Lício Bruno.

Lício é considerado o melhor barítono brasileiro e estará junto à “Orquestra de Campos” em um concerto que marca uma das últimas apresentações da Orquestrando a Vida. Segundo  Jony William, a ONG manterá a agenda de concertos até o próximo dia 17 de maio com a cantora Leila Pinheiro em respeito ao público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *