Mercado financeiro global e impacto no Rotary

Prezados rotarianos,

Desde minha carta de 12 de fevereiro a situação econômica global piorou e os mercados financeiros continuam a cair. Em 28 de fevereiro, os investimentos do RI e da Fundação Rotária demonstravam perdas de aproximadamente US$26 milhões e US$222 milhões respectivamente. Apesar de o mercado ter reagido de forma mais favorável nas duas últimas semanas de março, ele ainda é extremamente instável.

O clima dos investimentos financeiros continuará a apresentar desafios às organizações de prestação de serviços e filantrópicas no futuro próximo. É difícil prever o impacto de curto e longo prazo que as políticas adotadas pelo Banco Central dos Estados Unidos e Tesouro americano terão nos mercados financeiros.

Por outro lado, o fluxo de caixa do Rotary continua positivo e ainda não tivemos que liquidar nenhum investimento para garantir nossas operações. A receita proveniente de quotas e outros serviços e atividades continua à frente do orçamento e maior do que a do ano passado. Além disso, as contribuições dos rotarianos à Fundação registraram US$6 milhões a mais do que as do ano passado. Cortamos todos os gastos supérfluos e opcionais para este ano fiscal e estou adotando todas as medidas necessárias para reduzir custos no próximo ano, tendo sempre em mente causar o menor impacto possível nos serviços prestados a vocês e seus clubes.

O declínio significativo no valor de mercado dos investimentos da Fundação diminuíram a reserva operacional desta, forçando os curadores a adotar medidas específicas para garantir a continuidade dos programas e operações durante esta crise econômica. Em sua reunião de janeiro, os curadores reduziram o orçamento do programa de subsídios do Fundo Mundial para este ano fiscal em US$16,3 milhões. Eles consideram a possibilidade de ter que tomar medidas adicionais para o ano fiscal de 2009-10 e os seguintes de modo a garantir o cumprimento de compromissos existentes e continuar alcançando as metas estratégicas da Fundação com as limitações financeiras atuais. Gostaria de responder a algumas perguntas que tenho ouvido de rotarianos sobre as operações da Fundação.

• O Desafio 200 Milhões de Dólares do Rotary foi criado para cobrir perdas em investimentos do Fundo Pólio Plus? A resposta é: de jeito nenhum. Como temos reportado desde o início da crise financeira no ano passado, o Fundo Pólio Plus está investido com segurança — principalmente em valores mobiliários de curto prazo do tesouro americano — e continua a render para fins do programa.
• Considerando os cortes em subsídios do Fundo Mundial, os distritos poderão usar as verbas não utilizadas em 2008-09 de seu Fundo Distrital de Utilização Controlada no próximo ano fiscal? A resposta é: sim. Apesar de a situação atual ter obrigado os curadores a limitar os gastos do Fundo Mundial, o ativo do FDUC está seguro e disponível para uso como sempre.
• A fase experimental do Plano Visão de Futuro será adiada devido à situação financeira atual? Enquanto várias medidas estão sendo consideradas para os próximos anos, o Plano Visão de Futuro representa um método operacional mais eficiente e econômico para nossa Fundação. Sendo assim, a fase experimental é uma prioridade estratégica e deve prosseguir conforme planejado.

Espero que estas informações lhes tenham sido úteis. Minha intenção é prover transparência e fornecer uma visão precisa das condições financeiras do Rotary sem confundir os rotarianos. Infelizmente, a instabilidade dos mercados hoje em dia faz com que a situação mude constantemente. O que não se altera é a pronta e cuidadosa resposta à situação por parte de nossos voluntários e funcionários.

O conselho diretor do RI, os curadores da Fundação e outros líderes que estão guiando o Rotary durante esta época de turbulência financeira, têm feito todo o possível para proteger os bens do Rotary sem sacrificar as metas estratégicas da organização. Além de nossa responsabilidade fiscal, temos plena consciência do aumento da necessidade dos serviços prestados pelo Rotary. Em um momento crítico como este, nossa organização tem muito a oferecer e precisa manter-se forte e capaz de atender a tais necessidades. Por mais que nossos recursos financeiros sejam necessários para cumprir nossa missão, são os recursos humanitários encontrados no 1,2 milhão de rotarianos que irão garantir a continuidade do compromisso do Rotary com a prestação de serviços a 33.000 comunidades no mundo inteiro.

Cordialmente,

Ed Futa