Plano Visão de Futuro da Fundação Rotária: fase experimental

poradmin

Plano Visão de Futuro da Fundação Rotária: fase experimental

Aldair de Queiroz Franco e Altimar Augusto Fernandes

Agora é para valer: chegou a hora de decidirmos se candidatamos ou não o nosso distrito a ser um distrito-piloto para testar a visão futura da nossa Fundação Rotária. Se nos candidatarmos, poderemos ser ou não escolhidos para estar entre os 100 distritos que experimentarão a nova maneira através da qual a Fundação Rotária irá Fazer o Bem no Mundo.
Este teste durará três anos. Depois de experimentado o novo modelo, todos os demais distritos se alinharão à nova forma.
Será uma honra estar entre os 100 distritos selecionados.

Primeiro passo – Candidatar-se a ser um dos 100 distritos-piloto:
É fundamental que seu distrito não tenha relatórios de projetos de subsídios humanitários anteriores pendentes, já vencidos.
É fundamental que 2/3 de seus clubes aprovem a decisão.
É fundamental que seu distrito preencha o formulário de inscrição e o submeta à Fundação Rotária até as 17 horas (hora de Chicago) do dia 15 de maio de 2009.

No próximo dia 15 de junho, a Fundação Rotária irá anunciar os distritos que participarão da fase experimental e os reconhecerá durante a Convenção Internacional de Birmingham.

Segundo passo – O treinamento:
Em janeiro de 2010, os governadores 2010-11 e os presidentes de cada Comissão Distrital da Fundação Rotária participarão de um treinamento custeado pelo Rotary International.
De fevereiro a junho de 2010, os governadores entrantes dos distritos que participarão da fase experimental irão treinar os dirigentes de clube de 2010-11 (no PETS, na Assembleia Distrital e na Conferência Distrital).

IMPLANTAÇÃO DO NOVO MODELO:
De fevereiro a junho de 2010, durante a fase de treinamento distrital, os distritos determinarão quais atividades de 2010-11 necessitarão de subsídios e submeterão os pedidos on-line.

A partir de l° de julho de 2010, a Fundação Rotária começará a conceder subsídios distritais e globais aos distritos envolvidos na fase experimental. Estes distritos não mais poderão solicitar subsídios para os demais programas em vigência da Fundação (com exceção do Pólio Plus e dos Centros Rotary de Estudos Internacionais).

PERÍODO DE TESTE:
De 2010 a 2013, os distritos da fase experimental testam os subsídios distritais e globais e encerram quaisquer atividades que, porventura, estejam ainda em andamento sob a atual estrutura de subsídios.

ESTRUTURA DOS NOVOS SUBSÍDIOS:
Os distritos que participarem da fase experimental executarão subsídios distritais ou globais durante um período de três anos.

SUBSÍDIOS DISTRITAIS:
Permitirão aos distritos usar até 50% do Fundo Distrital de Utilização Controlada, oferecendo flexibilidade para o uso dos recursos. Este tipo de subsídio poderá apoiar projetos em parceria com clubes de distritos que não estejam participando da fase experimental.

SUBSÍDIOS GLOBAIS:
Para projetos de maior vulto, visando resultados autossustentáveis e que gerem alto impacto em uma das seis áreas de enfoque abordadas na Missão da Fundação Rotária:

Paz e prevenção/resolução de conflitos;
Prevenção e tratamento de doenças;
Recursos hídricos e saneamento;
Saúde materno-infantil;
Educação básica e alfabetização;
Desenvolvimento econômico e comunitário.

Estes projetos poderão ser criados e executados por clubes e distritos dentro destas seis áreas de enfoque, e receberão uma equiparação do Fundo Mundial da Fundação Rolaria. Além disso, clubes e distritos poderão participar de projetos executados pela Fundação Rotária em colaboração com parceiros estratégicos.

Os distritos da fase experimental não poderão financiar projetos de subsídios globais com clubes de distritos que não façam parte da fase de testes.

Leia mais sobre o Plano Visão de Futuro [ aqui ].

Sobre o Autor

admin administrator